Anúncios

O número de infectados por coronavírus em São Paulo já atingiu um número preocupante, e tem algumas regiões que isso está se expressando de forma totalmente assustadora, mas a boa informação é que muita coisa tá sendo feita.

Nessa semana, o boletim diário, da secretaria de saúde Taboão da Serra que foi divulgado nas últimas 24, confirmou que o município ultrapassou a marca de 100 casos confirmados de coronavírus desde o começo da pandemia.

A região está preocupando as autoridades, Taboão da Serra já teve 429 notificações, desse número 129 foram descartados, 101 casos foram confirmados e 189 seguem em andamento. Ao todo a cidade registrou nove óbitos.

Anúncios

Infectados em Taboão da Serra

Coronavírus Taboão da Serra São Paulo – casos confirmados

Algumas pessoas da região não estavam dando tanta credibilidade ou atenção sobre o novo covid-19, mas, quando o problema começou aparecer na região, a galera começou ficar alertar. Por exemplo, o primeiro caso confirmado no município foi no dia 19 de março, menos de um mês após, já são 101.

Quais foram as medidas protetivas para conter o covid-19?

O governo local anunciou várias medidas de divergência ao coronavírus em Taboão da Serra. Para o aborrecimento, todo comércio e prestação de serviço, até bares e casas noturnas, deverão ficar fechados até segunda ordem. Os comerciantes que abrirem seus estabelecimentos poderão ter seus alvarás de funcionamento cassados.

Exceção para funcionamento em Taboão da Serra

Os supermercados, farmácias, restaurantes, feiras livres, padarias, lanchonetes, lojas que vendem produtos para animais, açougues, postos de combustíveis, lojas de conveniência e serviço de entrega.

Sendo assim, o Governador Fernandes lembrou também que mesmo esses comércios que ficarão abertos deverão evitar aglomerações e dar proteção para seus funcionários e clientes, oferecendo álcool em gel e realizando limpeza redobrada. A cidade teve declarada situação de catástrofe pública.

Anúncios

O que diz o Governador de SP João Doria

Dória decidiu alongar por mais 15 dias a quarentena em todos os 645 municípios de São Paulo, até o dia 22 de abril.

Conforme publicação oficial, a decisão foi tomada depois da reunião com 15 médicos do Centro de Contingência do coronavírus, que apontaram que o contágio já chegou a cem cidades paulistas e mais de 400 hospitais públicos e privados.

Segundo as notificações Projeções apontam que prolongar o distanciamento social pode evitar mais de 160 mil mortes em todo o Estado.

Anúncios