Anúncios

Relatamos ontem sobre a participação de Bolsonaro em um ato público que pedia o fim do isolamento social, reabertura do comércio, e outras pautas que causaram polêmicas e críticas de diversos setores.

Sobre o proposito do nosso portal Digital Seguro, nos resguardamos apenas em noticiar os fatos ocorridos, um portal apenas de informações sobre o que está ocorrendo no momento. Não há aqui nenhuma intenção ou proposito de nenhum tipo de ativismo político.

Estamos deixando isso claro, pois sabemos que existe uma tensão entre as pessoas no que diz respeito ao atual governo e o presidente. Mas repetimos, que só estamos aqui para trazer informação do que está ocorrendo.

Anúncios

‘Eu sou a Constituição’, diz Bolsonaro após receber críticas das manifestações

Bolsonaro responde após ser alvo de fortes críticas

O presidente  Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira (20) que é contra o fim da democracia. “No que depender do presidente , democracia e liberdade acima de tudo”, afirmou a jornalistas ao deixar o Palácio da Alvorada pela manhã.

“O pessoal geralmente conspira para chegar ao poder. Eu já estou no poder, portanto eu sou o presidente da República”, disse Bolsonaro, que, em outro momento, afirmou:

“Eu sou, realmente, a Constituição”.

Bolsonaro não estava confortável com as críticas que recebeu por participar de ato de apoiadores pró-intervenção militar, com faixas e gritos com pedidos de intervenção militar, gritos contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal e pressão pelo fim do isolamento social recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) contra a pandemia.

Conforme percebemos pelas divulgações oficiais de seus perfis pela internet. Neste domingo, em cima da caçamba de uma caminhonete, diante do quartel-general do Exército e se dirigindo a uma aglomeração de apoiadores pró-intervenção militar no Brasil,

Anúncios

O chefe de estado chegou fazer outras afirmações

Estamos em outro governo: “acabou a época da patifaria” e gritou palavras de ordem como “agora é o povo no poder” e “não queremos negociar nada”.

“Nós não queremos e não vamos negociar nada. Nós queremos ação pelo Brasil”, declarou o presidente, que participou pelo segundo dia seguido de manifestação em Brasília, provocando aglomerações em meio à pandemia do coronavírus. “Chega da velha política. Agora é Brasil acima de tudo e Deus acima de todos.”

Mas como era de se espera, o presidente procurou mudar o tom.

Anúncios

“Peguem o meu discurso. Não falei nada contra qualquer outro Poder. Muito pelo contrário. Queremos voltar ao trabalho, o povo quer isso.

Tudo o que estavam fazendo lá era saudando o Exército brasileiro. É isso, mais nada. Fora isso é invencionice, tentativa de incendiar a nação que ainda está dentro da normalidade”, disse Bolsonaro nesta manhã.