Anúncios

Encontrar taxa de juros do financiamento em 2020 talvez seja uma tarefa mais fácil do que nos anos anteriores, para quem reservou aquela grana extra para investir em imóvel, provavelmente esse seja o melhor momento.

Pois nós estamos vivenciando um período bem delicado na sociedade, o novo coronavírus obrigou todas as empresas de todas as instituições de todos os poderes ao redor do planeta se reorganizarem de forma diferente,

Comprar casa própria ou um apartamento ainda configura-se como um dos sonhos de muitos brasileiros, não é verdade? Então saiba que este momento é perfeito, se você atender os requisitos mínimos para conseguir fazer o financiamento, como ter um emprego ou um fonte constante de emprego, que por sua vez, possibilite com que você consiga pagar as parcelas estabelecidas.

Anúncios

Mas a pergunta que não quer calar, você sabe quais são as novas taxas de juros?

Taxa de juros do financiamento imobiliário 2020

Comprar um imóvel sem dúvida é o sonho da maioria dos brasileiros e como a opção de obter taxas de juros especiais, isso tem se tornado muito mais fácil.

Já falamos  nesta matéria aqui,  que aqueles que já conseguiram financiar seu imóvel, porém, não conseguiram pagar o débito feito, devido o covid-19, muitos bancos estão esticando as possibilidades de pagamento da dívida. Fiquem atentos!

A queda da taxa Selic, que foi divulgada em dezembro de 2019, para 4,5%, e a redução de juros do crédito imobiliário entre os cinco maiores bancos do país, somando mais a atual crise, abriram espaço para um cenário otimista para financiamento imobiliário 2020.

Portanto, á que esse ano apresentou um crescimento bem substancial de financiamentos originários do FGTS + poupança” Mesmo com o coronavírus. Crise também é oportunidade criação.

Anúncios

Mudanças nas taxas devido o novo coronavírus

A queda da taxa Selic devido o novo coronavírus, trouxe novas perspectivas para os financiamentos imobiliários no Brasil. Isso porque ela influencia diretamente na taxa média de juros das novas operações de financiamento imobiliário para pessoa física com recursos direcionados (FGTS e poupança).

Os relatórios da Selic mostraram que “Queda dos juros: os impactos positivos na habitação”, da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC), essa taxa atingiu seu patamar mínimo da série histórica do Banco Central de setembro de 2019: 8,65% a.a.

Como falamos no início da matéria, o cenário mostra que houve redução dos juros do crédito imobiliário entre os cinco maiores bancos do país. Depois que a Caixa Econômica Federal diminuiu sua taxa para TR + 6,75%, os bancos privados tomaram providências parecidas.

Anúncios

Por exemplo, a taxa do Bradesco foi para 7,30%, do Itaú Unibanco para 7,45%, Banco do Brasil e Santander 7,99% – considerando o período de apuração desta matéria.

Gostou? Que tal saber mais sobre as taxas atuais do financiamento imobiliário? Acesse então o portal oficial do Banco Central.